O que esperar após as movimentações da economia chinesa, por Felipe Miranda, da Empiricus

O anúncio de superávit da balança comercial chinesa, no início de setembro de 2019 não foi bem recebido por investidores em todo o mundo, reporta o empresário da Empiricus, Felipe Miranda. Como modo de amenizar os impactos dessa ocorrência o governo chinês também anunciou que adotaria algumas medidas. Dessa maneira, o Banco Popular da China, que equivale ao Banco Central do Brasil, lançou uma série de incentivos, fazendo com que o mercado recobrasse o fôlego.

Se de um lado estavam as notícias vindas da China, que davam conta de um cenário bastante diverso do que se esperava, revelando índices de exportações menores do que em outros meses, de outro havia os Estados Unidos com dados que mostravam a taxa de emprego pequena para o mês. Isso fez com que se acendessem as expectativas sobre diminuição das taxas de juros de um número expressivo de países.

Miranda informa que, em decorrência de taxas menores de juro, há maior procura por produtos financeiros que não pagam rendimentos, os chamados “yields”. Um dos efeitos que se mostram como consequência disso é a subida do ouro, destaca o líder da Empiricus. Somente no primeiro semestre do ano, o Banco Popular da China alcançou a marca de acréscimo de 100 toneladas do metal às suas reservas. No último mês do período, o volume acumulado de ouro foi de 5,91 toneladas.

À frente da Empiricus desde o ano de 2009, quando a companhia começou a lançar informativos relacionados a orientações financeiras, Miranda ressalta que a compra de ouro há tempos é algo que os especialistas em mercado financeiro costumam recomendar. A indicação é de que se inicie o processo de aquisição antes que o metal atinja valores mais elevados. O executivo esclarece que esse tipo de aconselhamento se tornou uma espécie de tendência, apesar de já ser feito há algum tempo.

Sobre a SELIC, Miranda explica que, embora muitos agentes do mercado acreditassem que haveria uma pausa sobre a sua trajetória de cortes, isto não ocorreu. O executivo explica que essa expectativa ganhou força em razão das constantes subidas do dólar em 2019. O que os economistas esperam é que a moeda norte-americana experimente desaceleração futuramente, o que não exigiria que a Selic tomasse rumo diferente daquele que tem sido visto, noticia o co-fundador da Empiricus.

No início de setembro o índice que apura o risco-Brasil atingiu sua menor pontuação desde o início do ano, fechando em 124 pontos. Miranda enfatiza que este foi o menor valor apurado desde 2013, quando se verificou situação semelhante. O executivo da Empiricus também salientou que há certa disparidade entre os acontecimentos que são anunciados e o momento em que de fato ocorrem, tratando-se de algo natural dentro do mercado financeiro.

Mencionando uma tendência presente no comportamento de uma parcela dos investidores brasileiros, Miranda apontou que no país é comum que haja a compra de rendas fixas para se gerar capital. Outro ponto assinalado pelo empresário refere-se à compra de ações da bolsa com o intuito de se gerar rendimentos. Ele enfatiza, no entanto, a probabilidade de que os yields com valores acima de 6% possam se tornar obsoletos no futuro.

Copenhagen Fashion Summit: Donata Meirelles informa sobre os pontos mais relevantes do evento

Realizado em maio de 2019, o Copenhagen Fashion Summit conseguiu alcançar status do maior evento fashion sob a ótica da sustentabilidade. Na edição deste ano, o encontro é voltado à comemoração de uma década de existência. Segundo noticia a brasileira Donata Meirelles, o tema adotado foi “10 anos reescrevendo a moda”. A empresária informa que camisetas, cartazes e outros materiais foram distribuídos ao longo de todo o evento, como maneira de salientar sua importância para o segmento fashion e também para a preservação ambiental.

Embora a organização do evento tivesse pautado a edição de 2019 como comemorativa, a empresária salienta que há diversos pontos a se melhorar no tocante à sustentabilidade almejada. A cúpula que organiza o encontro parte do Global Fashion Agenda e trata-se de uma organização de fomento às práticas ecologicamente corretas no mundo da moda. Uma das ações observadas diz respeito a um relatório que é divulgado anualmente, constando um panorama acerca da real situação ambiental do planeta.

Dentre o que foi citado no relatório em questão, alguns pontos indicam que há a necessidade de um maior engajamento por parte das indústrias têxteis. Em contrapartida, o documento revelou que tem ocorrido uma grande onda de conscientização dos agentes de moda. Desse modo, já não é mais aceitável que se produza sem que se observe os limites ambientais. Donata Meirelles ressalta que essa postura tem sido uma constante em eventos de moda, algo que se reflete no momento da apresentação das peças fashion.

Um dos pontos mais discutidos ao longo do Copenhagen Fashion Summit foi a efetividade das ações relativas ao Acordo de Paris, que estabelece alguns limites a fim de que a temperatura global não aumente. Algumas ações e posturas foram debatidas como modo de se atender plenamente o que diz o acordo em questão. Mesmo com critérios ainda não atingidos pela indústria fashion, estima-se que o setor seja um dos mais engajados em se tratando dessa calça. O que se procura é manter o foco sobre o que ainda precisa ser cumprido, enfatiza a empresária do ramo.

A responsável por discursar na cerimônia que marcou a abertura do encontro foi Eva Kruse, uma executiva que fundou a Global Fashion Agenda e atualmente atua como CEO da organização. Considerada uma das mais expressivas lideranças em se tratando de sustentabilidade, a executiva alegou que é necessário que as ações ambientais ocorram com maior agilidade. Segundo Eva, um dos principais focos do evento é tornar esclarecer e engajar um número cada vez maior de empresas que possam colaborar com o objetivo de se produzir moda sustentável.

Eva alegou que a organização em que atua dispõe de dados que asseguram a disponibilidade de informações que possam se converter em soluções reais para se estancar a degradação do planeta. O que se espera para o futuro é que estas medidas sejam de fato adotadas pelas organizações em todo o mundo, pontua Donata Meirelles, com base na fala da executiva. A CEO da Global Fashion Agenda também ressaltou que é fundamental que os gestores da indústria da moda voltem ainda mais suas atenções para as questões sustentáveis.

Para François-Henri Pinault, executivo encarregado de dirigir a companhia Kering, trata-se de um momento que requer maior união por parte dessas empresas. A concorrência comercial, segundo ele, deve dar lugar a uma postura de união em favor do planeta, principalmente no que se refere ao compartilhamento de ideias que possam favorecer a sustentabilidade a partir desse segmento. Uma outra executiva da mesma companhia discorreu no evento sobre o tema da preservação. Trata-se de Helen Crowley, que defendeu que cada um saia de seu próprio espaço em prol do alcance de um objetivo favorável ao planeta.

Pinault destacou ainda um outro caráter positivo da sustentabilidade. Neste caso, contudo, ele se referiu ao ambiente organizacional que envolve prioritariamente os colaboradores das empresas. Para ele, tratar desse tipo de assunto dentro das corporações pode ser salutar em decorrência da motivação proporcionada às equipes envolvidas. Além disso, o executivo acredita que as conversas que envolvem esta temática podem suscitar algumas inovações para o meio. O sucesso das companhias a longo prazo também foi elencado por ele como algo benéfico ao segmento.

O executivo propôs que as instituições encarregadas de mensurar o sucesso empresarial adotem novos critérios para esta finalidade. Com isso, ele defendeu que o aspecto da preservação ambiental também seja levado em conta quando do estabelecimento da lucratividade de uma dada companhia. Uma personalidade de destaque em se tratando de sustentabilidade concordou com a fala de Pinault: Paul Polman, que atua na ONU como vice-diretor da ação de Pacto Global da instituição. Conforme explicou Polman, é necessário que a sociedade reelabore o conceito do que é sucesso nos dias atuais. Assim como algumas autoridades envolvidas em causas ambientais, Donata Meirelles menciona que o evento contou também com a apresentação de produtos de moda inovadores voltados à sustentabilidade.

Escrever para leitores móveis

O raciocínio que faz o Google: eu tenho que retornar o melhor resultado possível, a penetração do celular está aumentando, não podemos tolerar sites e blogs incapazes de integrar com essas tecnologias.

O usuário no centro da pesquisa, este é o princípio. Por que criar um blog otimizado para celular? Ler um artigo em uma versão desktop em um telefone celular é tão agradável quanto um golpe de martelo em seus dentes: você não pode organizar a leitura, você tem que adaptar a tela continuamente.

Estratégia móvel não é apenas design responsivo – Tudo o que você publica torna-se inútil, e isso é um problema porque as pessoas leem o seu blog no ônibus, no supermercado, enquanto estão na fila do médico. Então você tem que abraçar a causa móvel. Agora. Mas tenha cuidado: “Você pode estar perdendo usuários se o Web design responsivo for sua única estratégia para dispositivos móveis”.

Como a Smashing Magazine sugere, não basta se concentrar em um design responsivo para otimizar sua estratégia para dispositivos móveis. As pessoas querem que o uso de conteúdo seja um processo simples, fácil de concluir. Eles não se importam com o design responsivo: eles querem que tudo funcione.

E eles querem que os textos sejam fáceis de ler. Leitores móveis são pessoas intolerantes, capazes de usar todos os momentos para ler seu conteúdo favorito. Otimizar tempos. Eles usam uma infinidade de aplicativos para marcar e arquivar conteúdo e notícias. Então, quando eles têm um tempo morto, eles exploram isso.

E ter um design responsivo não é suficiente. Não é suficiente carregar um tema compatível com dispositivos móveis – ou, pior ainda, carregar um plug-in do WordPress – para permanecer no lugar com uma consciência. Você também precisa aprender a escrever seus artigos para leitores móveis. Mas o que isso significa?

Escrevendo para as pessoas, sempre – Eu não acho que isso signifique alguma coisa. Absolutamente nada. É um problema falso, você não pode fazer uma diferença real entre a escrita no desktop e no celular. Mas você tem que encontrar a solução para escrever bem sempre. Essa solução é encontrada nas regras já conhecidas para melhorar a legibilidade de um artigo

Como publicar um ebook gratuito na Amazon

Como colocar seu ebook na Amazon? Como publicar seu livro nesta plataforma? Existem diferentes maneiras de ter sucesso, mas sugiro que você dê uma olhada neste artigo.

A Internet é um lugar fantástico, não só porque permite publicar um ebook na Amazon. Apenas a web é capaz de oferecer oportunidades novas e incríveis. Oportunidades que podem ser vistas por todos, ou escondidas em algum lugar, entre as malhas de um mundo em constante evolução.

A oportunidade que descrevo neste artigo refere-se ao Kindle Direct Publishing (KDP), uma plataforma que a Amazon fornece para publicar eBooks e livros em papel de forma gratuita e rápida. Para entender que grande oportunidade está por trás do KPD, pense que a Amazon é o principal mecanismo de busca do mundo para aqueles que querem comprar e um dos sites mais visitados.

O primeiro passo para publicar um ebook na Amazon é simples: você tem que criar um documento, um elemento útil para atrair a atenção. Calcule isso: a oferta de conteúdo é infinita, existem tantos produtos bons, por que as pessoas deveriam se sentir atraídas por você? Por que é um ebook grátis? Este não é um bom motivo para ocupar o tempo do seu público.

Porque é isso que você está pedindo, não é você para agradar seu público publicando um livro grátis na Amazon. Isso não é suficiente para escrever e ganhar: você está pedindo às pessoas que sacrifiquem o bem mais precioso. Tempo. Então você tem que começar a criar, você pode usar qualquer processador de texto. Mas não economize na qualidade.

Não desista do valor agregado que pode fazer a diferença. Ofereça mais. E então comece a pensar no método para publicar um livro de notícias na Amazon. O primeiro passo? Descubra o Kindle Direct Publishing.

O que é o Kindle Direct Publishing (KDP)? O Kindle Direct Publishing (KDP) é a plataforma de auto-publicação da Amazon. Você consegue imaginar como é emocionante publicar um livro seu? No entanto, você deve ter em mente que a estrada não é curta nem simples. Ou melhor, não foi nem curto nem simples porque agora tudo mudou.

Graças ao Kindle Direct Publishing, publicar o seu livro digital ou um livro tornou-se extremamente fácil e rápido. Mas como publicar um ebook na Amazon? Para conhecer esta plataforma por dentro, você precisa se registrar aqui, no kdp.amazon.com.

Escritório sem papel: tudo digital ou o que?

Ordenado e sempre pronto para lidar com contrato, ordem ou documentos contábeis caracterizam um local de trabalho bem organizado. Esta não é a situação normal na maioria dos escritórios. E mesmo se você tem investido muitas horas, a fim de estruturar os documentos regularmente exigidos de forma otimizada, assim, pelo menos a pilha de papel no arquivo cresce com o tempo mais e mais, para a busca de informações mais antigas muitas vezes leva uma pequena eternidade. O escritório sem papel parece oferecer uma saída: com a ajuda do arquivamento digital, a papelada é encerrada e o fluxo de trabalho é visivelmente melhorado.

Qual conceito está por trás do ambiente de trabalho sem papel?

Gerenciar digitalmente o conteúdo de mídia, como fotos ou músicas, é agora tão natural quanto ter sua própria conexão com a Internet. Fotos de férias são tiradas com câmeras digitais ou um smartphone e compartilhadas diretamente com amigos no Instagram ou no Facebook. A própria coleção de músicas e notícias está na nuvem e está disponível em todo o mundo, Coleções de material tornaram-se uma raridade nos dias de hoje. A esse respeito, é surpreendente que o arquivamento digital de documentos tenha tão pouca importância no trabalho cotidiano. Em particular, em muitos escritórios ainda existe um verdadeiro pedaços de papel, a partir da apenas em casos excepcionais – por exemplo, quando o caderno de encargos e faturas de varejistas de e-commerce, seguradoras e fornecedores de eletricidade que chegam ao cliente por e-mail.

No entanto, a ideia do escritório sem papel é muito mais do que o armazenamento de solicitações de pagamento digital: todo o local de trabalho deve ser voltado para o desaparecimento de documentos em papel. O uso exclusivo de processamento eletrônico de dados é projetado para aumentar a eficiência do trabalho e proteger o meio ambiente. Em detalhe, o escritório sem papel realiza-se pelas seguintes medidas:

Todos os documentos são copiados em armazenamento de dados digitais, como discos rígidos ou mídias removíveis.

A troca desses documentos ocorre exclusivamente por meios eletrônicos (por exemplo, através de um servidor de arquivos, via e-mail ou via mensagens instantâneas).

Apenas assinaturas eletrônicas legalmente válidas são usadas – como uma contraparte técnica da assinatura manuscrita em documentos em papel.

Todos os documentos em papel antigos que ainda são relevantes devem ser digitalizados e arquivados digitalmente.

Crimes virtuais exigem cuidados do internautas

No mundo virtual diversos são os conteúdos que podem atrair a atenção de usuários de tecnologia, no entanto, é preciso ter cautela com alguns comportamentos que não trazem segurança. Muitas vezes clicar em mais um link pode parecer uma ação inofensiva, mas as consequências que podem surgir originam vários danos para um internauta.

Os golpes financeiros atualmente se aproveitam do alcance das redes sociais para causar grandes prejuízos. Por isso, ao usar diversos recursos tecnológicos é indispensável verificar links e promoções que oferecem grandes vantagens.

As redes sociais em geral disponibilizam meios para denunciar ações inadequadas. O Facebook, por exemplo, permite relatar algum conteúdo que infrinja direitos ou provoque algum desconforto, entre os casos estão perfis falsos, crimes cibernéticos sexuais, eventos inadequados, entre outros.

Antes de compartilhar algum conteúdo que envolva promoções, vantagens ou notícias polêmicas, é preciso verificar a veracidade das informações. Concursos públicos e eventos devem ter seus dados confirmados, dependendo da importância do conteúdo é necessário entrar em contato com o responsável.

Divulgar informações sobre golpes financeiros ou outros danos causados por vírus, é essencial para evitar o crescimento dos prejuízos. Alertar para a pessoa que enviou a mensagem sobre o perigo presente, irá parar a disseminação desses golpes pela internet.

Antes de permitir que um aplicativo obtenha certas permissões sobre as suas informações é importante ter certeza de que o aplicativo é de confiança. Existem empresas que podem usar determinadas informações de maneira inesperadas, sem que o usuário tenha consciência.

Verificar como está configurada a privacidade de perfis nas redes sociais trará mais confidencialidade. Limitar o que as outras pessoas podem ver trará mais segurança  caso alguém pretenda usar informações para aplicar um golpe.

Dependendo do nível de conteúdo, perguntar se um amigo pode ser marcado em uma postagem irá evitar desentendimento e exposição involuntária.

Os arquivos antes de serem compartilhados e enviados devem passar por uma análise da confiança da fonte.

Atualizar os sistemas operacionais tanto do celular quanto do computador fará que as proteções se tornem maiores, além disso correções dos códigos são feitas. Fazer backup é outra forma de garantir a integridade dos dados.